Vale a pena participar de concursos de prefeituras?

Atualmente a vida daqueles que almejam um cargo público não têm sido tarefa fácil. A tão sonhada vaga em cargo público, com estabilidade, boa remuneração, qualidade de vida etc tem ganhado ampla concorrência com o passar dos anos.

De algum tempo pra cá o concurseiro está profissionalizado, ou seja, boa parte dos candidatos ao serviço público estão se dedicando com exclusividade aos estudos. Alguns vem de famílias abastadas e têm o privilégio de não precisar trabalhar para se sustentarem, podendo assim, estudar com exclusividades; outros, que não se incluem nessa condição, fazem um planejamento financeiro, como por exemplo cortes de gastos, empréstimos, dentre outros planos e, deixam seus empregos para dedicarem-se exclusivamente aos estudos, há ainda alguns que vendem o que têm e usam esse dinheiro para manter as contas necessárias enquanto somente estudam com a perspectiva de passarem o mais rápido possível e assumirem o cargo.

É bem verdade que essas pessoas são uma parte de um todo dentro do universo dos concursos. A grande maioria ainda age naquele sistema edital aberto/estudar, isto é, quando sabem que um concurso está aberto, correm se inscrever acreditando que vão passar. Vejamos, salvo raríssimas exceções isso não acontece. Nos concursos não existe mágica ou milagre, mas sim preparação, concurso é uma fila em que aqueles que estão mais preparados vão conseguindo suas vagas. Não estou dizendo aqui que os que têm seu emprego fixo e algumas poucas horas possíveis de estudos não têm chances! Aliás, entendo exatamente pelo contrário, acredito que uma boa preparação, direcionada, bem elaborada, com disciplina e motivação mesmo que com apenas algumas horas de estudo por dia podem levar o candidato ao sucesso muito antes do que outros que têm o dia todo para se dedicarem aos estudos. Isso mesmo, pois aquele que tem o dia todo acaba, por vezes, interrompendo os estudos ou adiando seu começo para desempenharem atividades paralelas, de outra sorte, os que têm pouco tempo sabem da necessidade de aproveitar cada minuto.

Então, a chave é o planejamento e a disciplina para colocá-lo em prática, sempre aliados à motivação diária.

A grande maioria das pessoas não sabem como estudar dessa forma e otimizar seu tempo e sua qualidade de estudos. Pretendo aqui neste blog dividir dicas de como elaborar planos de estudos individuais (para o seu tempo, dentro de suas necessidades); analisar editais já abertos (resumir os principais e mais importantes tópicos e informações dentro de cada edital); e também pesquisar quais concursos estão com seus prazos de validade esgotando e a possível previsão de abertura do novo certame.

Saber a possível abertura de um concurso é fundamental para sua preparação, em outras palavras, aqueles que começam a estudar antes mesmo do concurso estar previsto, mas já sabendo que poderá acontecer, terá uma preparação de 1 a 2 anos antes da prova, isso, a depender do cargo almejado, te coloca num privilegiado grupo de poucas pessoas que terão as melhores condições de conseguir uma vaga. Para outros que esperam sair a autorização para o concurso a possibilidade de estudo será de mais ou menos 1 ano à 6 meses, o que já torna sua preparação um pouco mais deficiente, mas, a depender do cargo e de outras circunstâncias como por exemplo tempo/qualidade de estudos (tempo efetivo de estudo) é ainda possível alcançar sua vaga.

Há ainda aqueles que esperam abrir o edital, ai é aquela loucura para fazer inscrição, comprar materiais de péssima qualidade e estudar superficialmente achando que vão passar. Mas sabem qual é a boa notícia nisso tudo? A grande maioria está nesse último grupo, dos que deixam pra última hora. Se você está nele, saia, entre para o grupo que realmente se preparam. Reflita se pra você vale a pena estudar 6 meses, 1 ano, 2, até 3 anos, mas conseguir um ótimo cargo, uma excelente remuneração que lhe permita viver com qualidade. Considere se vale a pena estudar até uns 3 anos, talvez menos para ter uma remuneração de 5, 10, 15, 20… mil, só depende de você.

Deixe um comentário